Leitura Dinâmica: leia rápido, compreenda

Você também pode ler 300 páginas em 3 horas.

Memorização para concursos

O estudo para concursos requer duas frentes de estudos. Aprender as matérias novas e rever aquelas que já foram estudadas.

Os candidatos aos melhores concursos púbicos são, normalmente, profissionais e estudantes. Têm pouco tempo para estudar. Caso usem as técnicas corretas, conseguem boas colocações, mesmo com o tempo exíguo.

Memorização para concursos requer habilidade ao elaborar diagramas, fluxogramas, mind maps das matérias. Mas, atenção, nem sempre os professores têm habilidade de síntese. Portanto, os concursandos não podem depender de seus professores para sintetizar. Os concursandos que queiram as melhores vagas, portanto, necessitam aprender a estudar, não apenas aprender as matérias. Mas como se aprende as matérias? Após a elaboração de um bom mind map, passa-se para os repasses periódicos e espaçados. Portanto, temos aqui dois princípios da boa memória – o entendimento/lógica e os repasses periódicos. Para aquelas partes da matéria que não têm lógica, usa-se os mnemônicos. Mnemônicos são recursos de memória que permitem o arquivo das informações que não fazem sentido para a mente humana.

Lembrar-se de todo o conteúdo de um edital após um ano ou dois de preparação em um único dia de prova é o grande desafio na memorização para concursos públicos.

O desafio requer, além da memorização do conteúdo, uma estratégia de estudos que contemple outros pontos relevantes para o sucesso na prova como a concentração e a habilidade em identificar rápido o que o examinador exige nas questões.

>> ver curso de Leitura Dinâmica

>> ver curso de Leitura Dinâmica a distância

Novidades por E-mail
Inscreva-se em nossa newsletter e tenha acesso a artigos, notícias de Oratória, Leitura dinâmica e Administração do Tempo.

Nome:  
E-mail:  
Como conheceu?  

* Se não gostar, pode sair da lista a qualquer momento.
* Seu e-mail não será compartilhado com terceiros.